A Rezadeira de Preto - Well Morais

Muitos fuxicos ao redor de um caixão. Dona Santinha, velha rezadeira, é chamada à casa do prefeito para nele fazer uma reza a fim de curá-lo de algumas mazelas. Era manhã de domingo. No local da reza, além de dona Santinha, estavam presentes o motorista, o cunhado, a sogra, a esposa, a empregada, o farmacêutico e o afilhado do prefeito. Todas essas pessoas guardavam, de alguma maneira, certa mágoa do chefe político.


Dona Santinha iniciou seu ofício e, misteriosamente e inesperadamente, segundos depois, o prefeito começou a suar e a salivar pelo canto da boca. Em poucos minutos, ele foi a óbito sob os respingos da água de alfazema lançada pelas folhas de pinhão-roxo da rezadeira que vestia preto naquele fatídico domingo.





O delegado da cidade foi chamado para analisar o acontecido e imediatamente iniciou uma linha de investigação. A cidade de Itajibe se viu envolvida por esse clima de suspense e se misturou ao delegado no firme objetivo de descobrir quem matou o prefeito. Durante o velório, comportamentos suspeitos, episódios estranhos, acontecimentos embaraçosos e situações inusitadas dão uma dinâmica diferente ao funeral do político.





Movido a uma investigação repleta de muitos fuxicos e de muitas revelações, A Rezadeira de Preto vai mostrar para você, de uma forma bem humorada, o mais comentado, fofocado e desastrado velório que aquela cidade já viu.


Título: A rezadeira de preto: uma rezadeira, uma morte, vários suspeitos e muitos à beira de um caixão


Autor: Well Morais


Editora: Ed. Well Morais


Gênero: Romance


Categoria: Juvenil/Adulto


Impressão e Acabamento: Gráfica LCR

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo